Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

SAP Brasil e Amazon Web Services se juntam à agência Africa para aperfeiçoar o “Algoritmo da Vida”

Publicado

em

Ferramenta criada pela agência é capaz de identificar perfis de pessoas com problemas emocionais a partir dos textos produzidos, cuja linguagem sinaliza existência de um quadro de depressão
Participação da SAP Brasil e Amazon Web Services irá contribuir para desenvolver ainda mais o algoritmo e permitir que o projeto ganhe escala

Foi anunciada durante o evento SAP NOW, uma nova parceria entre a Africa, SAP Brasil e Amazon Web Services (AWS). Visando aprimorar e ampliar a escala do “Algoritmo da Vida”, projeto criado pela agência para prevenir suicídio por meio de análises de postagens públicas no Twitter, as empresas líderes no setor de tecnologia se unem ao projeto para aprimorar a ferramenta, aumentar a sua eficácia e potencializar seu alcance.

A parceria com a SAP permitirá que a solução e o banco de dados sejam replicados em um ambiente SAP HANA Cloud para refinamento do algoritmo por especialistas da SAP, como melhorias da base de dados e aplicação de inteligência preditiva (SAP Analytics Cloud), capaz de identificar mudanças de comportamento nos perfis monitorados e sinalizar quando uma ação imediata é necessária. Juntas, a SAP e a AWS disponibilizam um time de analistas de dados e engenheiros de solução que trabalharão na melhoria contínua do “Algoritmo da Vida”.

Luciana Coen, diretora de CSR e Comunicação na SAP Brasil, acredita que iniciativas como essa possuem forte impacto para identificar vulnerabilidades emocionais e ajudar para que as pessoas tenham acesso a serviços de apoio. “A tecnologia tem a capacidade de escalar a solução de problemas, podendo atingir mais pessoas. O Algoritmo da Vida é um projeto que abraçamos e que acreditamos que fará a diferença na vida de muitas pessoas”, diz. 

Toda a plataforma do Algoritmo da Vida rodará no ambiente de nuvem da Amazon Web Services, que também escalará profissionais do seu time de arquitetos de soluções para trabalhar no desenvolvimento da aplicação. A solução original desenvolvida pela Africa e Bizsys passará pela análise do programa Well-Architected, em busca de excelência operacional, segurança, confiabilidade, melhor desempenho e otimização de custos. 

“Somos uma companhia que tem obsessão pelos clientes e colocar toda nossa história de inovação em nuvem a serviço do bem-estar das pessoas, estejam elas onde estiverem, é uma forma de dar um sentido maior ao nosso primeiro princípio de liderança”, comenta Cleber Morais, diretor geral da AWS no Brasil. 

Para a Africa, além do conhecimento técnico disponibilizado pela SAP e AWS, a parceria agrega uma visão analítica, baseada em dados, que vai permitir ter o controle total da ferramenta, bem como um diagnóstico em tempo real do quadro de perfis monitorados e que, inclusive, podem ser disponibilizados para dar suporte às ações que engajem a sociedade em projetos de esclarecimento e combate à depressão, bem como dar subsídios para ações de saúde pública.

“O Algoritmo da Vida nasceu a partir de uma ideia da agência que agora alcança uma nova escala. Esse sempre foi um dos nossos objetivos, desde o início do projeto. Então é gratificante tirar do papel essa nova parceria e ver as áreas de comunicação e tecnologia unindo forças para gerar cada vez mais impacto positivo”, comenta Sergio Gordilho, copresidente e CCO da Africa. 

Como o Algoritmo da Vida funciona?

No mundo, mais de 1 milhão de pessoas tiram a própria vida a cada ano. Ou seja, uma morte a cada 40 segundos. O cenário nacional não é diferente. Todos os dias, 32 brasileiros se suicidam. Em 2018, foram 11 mil vidas. Segundo o Ministério da Saúde, os números também revelam que o suicídio aumentou 20% nos últimos cinco anos entre jovens de 15 a 19 anos. Essa já é a quarta causa mais frequente de morte entre jovens no país. 

Estudos de especialistas em saúde mental* indicam que pessoas com depressão usam recorrentemente um determinado grupo de palavras, como uma espécie de ‘gramática da depressão’ para indicar, mesmo em estágios iniciais, a ocorrência da doença. Naturalmente, esses sinais também se fazem presentes no comportamento nas redes sociais. 

Baseado nesses dados, foi criado o Algoritmo da Vida, um algoritmo capaz de identificar uma enorme variedade de palavras, expressões e frases que podem indicar sintomas de depressão nas postagens públicas dos usuários no Twitter. Após essa primeira fase de identificação da sequência de palavras e expressões, é realizada uma checagem cuidadosa por uma equipe treinada, para considerar contexto, ironias e recorrência de termos e periodicidade. 

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

Empresas apostam em gamificação para treinar vendedores e aumentar vendas durante a Black Friday

Publicado

em

A Black Friday se consolidou no Brasil como uma das datas mais importantes para o comércio e ano após ano vem batendo recordes de vendas. Somente no e-commerce, a expectativa é de que o faturamento alcance cerca de R$ 10 bilhões neste ano, de acordo com levantamento realizado pela Ebit-Nielsen. Buscando oferecer uma experiência melhor para os consumidores, a capacitação dos vendedores tem se tornado o foco de atenção das empresas para a edição de 2021, tendo a gamificação como um dos produtos mais procurados.

De acordo com pesquisa realizada pela Play2sell – plataforma que une capacitação e incentivo de vendedores por meio de games – 94,1% das empresas brasileiras acreditam que treinamentos gamificados são fundamentais para engajar, aumentar a performance e estimular a equipe de vendas e estão dispostas a apostar na modalidade.

Além disso, 71,9% dos gestores de vendas acreditam que o modelo tradicional de treinamento, com livros e apostilas, é ultrapassado e pouco eficiente, segundo o estudo. “Esse tipo de treinamento, baseado em um modelo educacional utilizado no século passado, hoje não estimula e pouco engaja o profissional. É por isso que as empresas estão cada vez mais buscando modelos de capacitação mais interativos e dinâmicos, que transmitam a mensagem com mais assertividade e estejam à altura de atender a necessidade de clientes informados e com maior grau de exigência”, explica Felipe dos Santos, CEO e fundador da Play2sell.

“A estratégia de incorporar a gamificação em treinamentos para profissionais de venda beneficia todo um ecossistema pelo fato de ser um excelente método para engajá-los e capacitá-los e, com isso, melhorar a experiência de compra como um todo. Ou seja, ela impacta positivamente tanto no desenvolvimento dos profissionais de venda, como nos resultados das empresas”, acrescenta o empreendedor.

Nos últimos anos, a gamificação se fortaleceu no mundo corporativo e foi além do entretenimento e diversão. “Treinamentos gamificados é o caminho mais didático e de fácil compreensão para transformar comportamentos e despertar características da vida humana no ambiente de trabalho, com competitividade e cooperação”, comenta Felipe.

Continue lendo

Universo Live

ELOOH nasce líder e integra as maiores empresas de OOH do Brasil

Publicado

em

Fruto da união da Sinergy, empresa líder em mobiliário urbano no Sul, e a Favretto, uma referência em painéis no mercado nacional, a ELOOH inicia operação como uma potência regional no segmento de mídia exterior. A empresa assume sua posição entre as maiores do país e tem meta de ultrapassar 50% de share nos mercados locais, ampliando em 40% a sua presença no mercado nacional, em dois anos.

Com sede em São Paulo, a ELOOH conta com portfólio multiplataforma e é a única do país com ativos digitais de mídia exterior nos três estados do Sul. Possui inventário composto por mais de 5 mil faces, totalizando cerca de 100 mil² de espaços publicitários, que geram acima de 150 milhões de impactos potenciais por semana.

A nova empresa será liderada pelos sócios Eduardo Ferreira, presidente-fundador da Sinergy, e Janete e Juracy Favretto, sócios da Favretto, que formam o conselho, e a publicitária Luciana Schwartz, que assume como CEO da operação. Juntas, Favretto e Sinergy possuem uma carteira de clientes com centenas de anunciantes, entre grandes marcas globais, nacionais e regionais.

O empresário Eduardo Ferreira explica que a ELOOH se tornou possível graças às sinergias das duas empresas, que detêm profundo conhecimento da alma das ruas, acumulado ao longo de mais de 40 anos de atuação em OOH, somado aos constantes investimentos em inovação e com desenvolvimento de ativos exclusivos.

“O resultado dessa nossa união oferece ao mercado um inventário imbatível em termos de possibilidades para os potenciais clientes. Além da maior cobertura nos três estados, vamos contar com o talento estratégico da Luciana Schwartz e equipe que, em parceria com os nossos clientes, vão buscar as melhores práticas e soluções de mídia, conectando marcas com a audiência desejada, na hora certa”, comenta o empresário.

Os sócios Janete e Juracy Favretto acrescentam que as duas empresas são comprometidas com metas de sustentabilidade – reciclagem, redução de emissão de carbono e o respeito à diversidades, estão entre as prioridades – e com o embelezamento dos espaços públicos nas cidades, com arquitetura e paisagismo.

“Uma honra e um grande desafio integrar o time Elooh, fruto da união de duas empresas referências em mídia exterior no Sul, em um momento tão importante para o segmento de OOH que, além de ter se consolidado junto ao digital como o maior meio de consumo de mídia do país, está em plena expansão com digitalização de ativos e geração de dados para potencializar ainda mais seu impacto no dia a dia das marcas”, acrescenta Luciana Schwartz.

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo