Bruna Fanucchi: O final de ano não deve ser encarado como um período de incertezas

7 de janeiro de 2016
Compartilhar:

 

Se posicionar para ter agilidade na organização e execução das ações de Live Marketing é a obrigação das agências na atualidade. Essa é a opinião da diretora da Task Trade, Bruna Fanucchi, para quem, apesar da crise, o final de ano não deve ser encarado como um período de incertezas, mas sim de muito trabalho para se buscar resultados expressivos para os clientes que esperam alavancar as vendas.

 

Live Marketing – Como o marketing promocional pode se beneficiar do final do ano?

Bruna Fanucchi – Essa é uma época em que as promoções são maiores tanto na questão de quantidade de dias como também nas premiações. Então, para o marketing promocional, o final do ano é de destaque com as festas. Ele aguarda muito esse momento o ano inteiro. A indústria já se prepara para contratar as agências de marketing promocional que vão desenvolver antecipadamente essas ações.

 

Live Marketing – Apesar da crise, é possível dizer que existe espaço para os anunciantes?

Bruna Fanucchi – Com certeza. Mesmo que os anúncios sejam menores, os anunciantes não vão deixar de realizar suas ações. Para o final do ano, sabemos que o mercado tem que alavancar as vendas de qualquer jeito, mesmo que seja menor essa alavancagem de 2014 para 2015. Apesar de o mercado estar em baixa, é necessário fazer um trabalho para que as vendas não caiam no geral.

 

Live Marketing – Como as marcas podem se destacar em um mercado tão concorrido?

Bruna Fanucchi – Com ações promocionais atrativas. É importante fazer todo um trabalho de comunicação dos produtos no PDV e trazer para ele ações promocionais, como brindes de compre e ganhe e também sorteios ou ações que tragam algo após a compra. Nesse contexto brindes e premiações são grandes atrativos.

 

Live Marketing – Hoje, como agências podem trabalhar para que seus clientes possam gerar uma experiência diferenciada para os consumidores?

Bruna Fanucchi – Para gerar essa expectativa, a agência, antes de tudo, precisa estudar o produto e a empresa. Ela vai precisar fazer também uma pesquisa de campo, principalmente se for um lançamento, para poder apresentá-lo com sucesso. Além disso, não pensar só na parte criativa, mas entender o DNA da marca e fazer com que essa promoção chegue ao cliente de maneira assertiva, de forma que ele entenda, goste e compre. Para isso, tem todo um estudo envolvido de como será melhor chegar nesse consumidor. Planejamento para as ações é um item muito importante.

 

Live Marketing – 2016 promete ser um ano difícil. Qual o desafio das agências para verbas menores?

Bruna Fanucchi – O desafio é não cair na qualidade, no atendimento e na criatividade. É ser mais criativo com menos e fazer com que o cliente consiga melhorar a sua situação e não deixe de contratar as agências. Precisa ter criatividade, bom senso e planejamento. Esses aspectos englobam uma estrutura para que a as agências passem por esse mercado em crise.
Live Marketing – Como a Task Trade planeja o próximo ano?

Bruna Fanucchi – Planejamos ampliar nossas contas fixas, já que nós ganhamos neste ano a Brasil Kirin e Arcor Brasil. Pretendemos seguir nesse mesmo caminho de crescimento, investimento e de potencializar o mercado que, mesmo em crise, venha a dar resultado.