Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Mudar para crescer: MChecon Group apresenta novo posicionamento e mira expansão nacional

Publicado

em

Referência em cenografia no Brasil, companhia valorizará conexão mais dinâmica entre departamentos e anuncia chegada de três novas empresas ao grupo

Há 13 anos a M Checon chegou ao mercado e se destacou no setor de cenografia. Mais do que isso, a inovação sempre esteve presente em todas as iniciativas da empresa, o que contribuiu neste período para oferecer serviços e soluções que acompanhassem esses momentos, melhorando a experiência do cliente. O mercado mudou e a empresa evoluiu. Para oferecer mais valor agregado aos clientes, a companhia anuncia mudança de posicionamento que simboliza uma ressignificação da marca, associado à excelência na entrega.

“Os mais de dez anos atuando nesse segmento me deram visão e percepção do que viria a seguir. Essa experiência foi vital para que eu pensasse à frente e mudasse de forma estratégica nossa atuação. O novo momento nos faz entender que devemos trabalhar de forma mais concentrada e seletiva, diminuindo o volume de demandas que prolongam a rotina de trabalho e que não apresentam a rentabilidade significativa”, destaca Marcelo Checon, CEO e fundador do Grupo. Ou seja, as áreas de atuação se mantem, mas agora de forma mais premium.

Para fortalecer o posicionamento, a grande aposta é uma conexão mais dinâmica entre departamentos, profissionais e fornecedores. “Toda nossa equipe está em sintonia, se dedicando ao máximo a cada detalhe, material e acabamento. Esse é o caminho para elevarmos ainda mais o padrão das nossas entregas e aumentarmos o índice de satisfação dos clientes, retenção e consequentemente abrirmos novas portas e oportunidades de negócios”, destaca Checon.

Visando a expansão nacional com serviços personalizados, e reforçando a entrega qualificada para os quatro cantos do país, novas empresas entram para o Grupo M Checon, são elas: Arteval, de Joinville; Newlight, de Fortaleza; além da Triart, de São Paulo. “O eixo Rio-SãoPaulo é recheado de eventos e representa mais de 90% de nossas demandas, mas com a chegada dos novos associados com ampla atuação em todo Nordeste e Sul, temos perspectivas de ampliar nossa abrangência Nacional”, ressalta Marcelo. As três companhias passaram por um processo de seleção rigoroso, garantindo que tivessem os mesmos padrões M Checon, atuando de forma atenta a cada detalhe.

“Fizemos esta associação em negócios para aumentarmos nossa captação de clientes. Juntos somos mais fortes e abrangentes, o que amplia os resultados para todos”, destaca Roberto Picarelli, sócio proprietário da Triart.

O objetivo dos acordos é ampliar os locais de atuação, uma vez que cada estado tem um calendário próprio, com diversas festas regionais e muitas oportunidades fora do eixo. “Nordeste e Sul possuem particularidades e não aceitávamos alguns trabalhos por inviabilidade de custo devido à distância ou à falta de estrutura no local para respostas rápidas. Portando, o novo momento nos favorece na negociação e aproximação com os decisores”, completa Checon.

Com a chegada da Arteval, Triart e Newlight, estima-se um aumento de 15% no faturamento e também na demanda de trabalhos regionais. Além disso, as associações nos permitirão otimizar custos e aumentar nossa participação de mercado.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

MChecon assina cenografia e montagem do primeiro clube flutuante e itinerante do mundo

Publicado

em

Com o propósito de se tornar um atrativo turístico inovador para crianças, jovens, e famílias, e gerar experiências que ficarão na memória através do entretenimento náutico, Balneário Camboriú ganhará em breve, a primeira Plataforma Náutica itinerante, que reúne spa, entretenimento e muita diversão para todas as idades — a DEJOUR Club.

Por ser uma das cidades mais desenvolvidas do país, Balneário Camboriú foi o lugar escolhido pelos sócios Álvaro Garnero, Reinaldo Oliveira, Lucas Araújo e Marlon Cristiano, para o lançamento do primeiro floating club itinerante do mundo. O nome “DEJOUR”, inspirado na icônica música de Alceu Valença — La Belle de Jour — remete não só à personagem da canção — uma parisiense com olhos azuis que amava as tardes em Paris — mas também, à beleza dos dias quentes e ensolarados que prometem tornar inesquecíveis as experiências a bordo do floating club, por onde ele passar.

Com o lançamento previsto para o primeiro semestre deste ano, a plataforma com cerca de 950m² ficará localizada a 250 metros da areia, próximo ao Molhe da Barra Sul, e foi projetada para receber 700 pessoas com um conceito de exclusividade. Os principais setores da DEJOUR serão: o Sun Lounge com espreguiçadeiras de luxo voltadas para o mar, onde as pessoas podem aproveitar o dia com uma vista de tirar o fôlego. O Pool Lounge com sofás próximos ao mar. E os espaços mais desejados, que são os 12 camarotes com vagas para barcos de diversos tamanhos. Para chegar até a DEJOUR, além do acesso por barco particular ou jet ski, o clube irá oferecer um serviço diário de translado com capacidade para levar até 80 pessoas a cada 30 minutos.

O espaço é um empreendimento turístico náutico de bem-estar, com momentos de música e diversão que a cidade pede. Dotado de responsabilidade ambiental e social, é um local para toda a família poder aproveitar o mar de uma maneira segura, divertida e inovadora, como Balneário Camboriú merece. De acordo com Reinaldo Oliveira, que atua há quase 10 anos na área de eventos, “Balneário é uma cidade linda, próspera, de belas praias, com pessoas alegres e hospitaleiras que recebem de braços abertos turistas de todo o mundo. É também uma cidade que busca estar na vanguarda da inovação. Por isso, escolhemos lançar a DEJOUR em Balneário Camboriú, que desde o primeiro momento, acolheu nosso sonho de braços abertos”, diz.

Estrutura itinerante e 100% segura

Executado pela MChecon, considerada uma das maiores empresas do país no ramo de cenografia, com execução de estruturas como Rock in Rio e Salão do Automóvel, o projeto de caráter itinerante, foi idealizado para ser montando e desmontado e que possa ser transportado para outros locais na costa brasileira. “Estimamos usar 21 caminhões para comportar toda nossa estrutura. Será também um grande desafio, mas queremos começar o espetáculo já nesse transporte”, afirma Lucas Araújo, outro sócio do DEJOUR.

Sobre a segurança e as licenças previstas para o funcionamento, o clube afirma que estará 100% alinhado com todas as leis e normas para sua operação. Para garantir a segurança dos frequentadores, vai dispor de 770 coletes salva-vidas e contará com o apoio de 14 balsas de salvatagem e três guarda-vidas que estarão de plantão durante o funcionamento do espaço. “Nossa prioridade sempre foi e sempre será a segurança das pessoas. Para isso, buscamos empresas e profissionais capacitados em todas as áreas específicas. Ao todo, nove engenheiros estão envolvidos diretamente no projeto. Também seguimos com rigor todas as normas de segurança da Marinha e estamos cumprindo as exigências de todos os órgãos competentes”, ressalta Araújo.

Responsabilidade ambiental

Outro aspecto importante sobre o lançamento da DEJOUR diz respeito à responsabilidade ambiental. Os resíduos dos banheiros ficarão armazenados em um reservatório especial em uma plataforma técnica auxiliar que se desconecta do clube para ser rebocada até um ponto previsto em terra, onde ocorre o despejo dos dejetos seguindo rigorosamente as normas municipais. Além disso, todos os produtos usados na operação como canudos, são feitos de elementos orgânicos e biodegradáveis.

Esse será o primeiro clube flutuante do mundo com características itinerantes e que promete criar espetáculos através da música e do entretenimento náutico no país.

Continue lendo

Universo Live

Um desafio para a indústria de anúncios: é hora de mitigar o viés na publicidade

Publicado

em

Desde que a revolução programática varreu a indústria de publicidade há mais de uma década, os profissionais de marketing vêm utilizando algoritmos para determinar qual demografia atingir e como segmentar audiências em suas campanhas. Mas hoje, eles estão em uma encruzilhada.

Entre as preocupações crescentes sobre os jardins murados, a equidade, a transparência e a privacidade do consumidor, a indústria tem que assumir outra obrigação – trabalhando em conjunto para rapidamente rearquitetar o futuro da ad-tech.

As tecnologias avançadas estão impulsionando maior eficiência e precisão, mas o potencial para consequências não intencionais – em particular, o viés – ainda existem. Os vieses muitas vezes não são intencionais, mas uma consequência de pressupostos e julgamentos humanos. O perigo é a capacidade da tecnologia de capturar e escalar esses vieses, impactando e alienando as mesmas audiências com as que os anunciantes procuram se conectar. A IBM acredita que toda marca e agência deve tomar medidas para entender o viés e seu impacto nas campanhas e na confiança do consumidor.

Em junho de 2021, o IBM Watson Advertising anunciou uma iniciativa de pesquisa para usar a IA de código aberto para avaliar como o viés indesejado está na publicidade digital e explorar como reduzi-lo em campanhas publicitárias. Tudo iniciou com uma hipótese: o viés existe em publicidade digital hoje, e a IA pode ser usada para ajudar a identificá-lo e mitigá-lo. Ao trabalhar em estreita colaboração com IBM Research e usando abordagens estabelecidas como o kit de ferramentas IA Fairness 360 (AIF360), se analisou os fatores que levam a um viés indesejado no funil publicitário e como a IA pode ajudar.

Para o estudo, foi feita uma parceria com o Ad Council para entender a possível presença de viés não intencional em algoritmos e dados em um esforço criativo de testes de mensagens em sua campanha de conscientização de COVID-19: o “It’s Up to You”. A campanha foi o maior esforço de educação para vacinação dos Estados Unidos até hoje. Ela aconteceu no final da primavera de 2021 e se concentrou em gerar conscientização sobre as opções de vacina disponíveis.

As primeiras descobertas da pesquisa são promissoras e mostram que o viés existe na publicidade digital e que a mitigação do viés é possível usando ferramentas e recursos de IA. Este é um grande momento e a comprovação tanto do progresso da pesquisa quanto do avanço da IA à medida que a indústria espera construir ad-tech que irá segmentar grupos de forma mais equitativa e também manter – ou em alguns casos, melhorar – o desempenho da campanha publicitária.

Se trata de um começo, mas há muito mais trabalho a ser feito. É preciso que a indústria de publicidade se manifeste em torno dessa causa para garantir que todos façam o possível.

IBM Watson Advertising está emitindo um apelo para a ação e procurando colaborar com o setor para aprimorar as ferramentas de código aberto, dados e modelos de IA com o objetivo de criar poderosas tecnologias abertas que possam ajudar a automatizar a mitigação do viés na publicidade. IBM Watson Advertising também precisa que marcas e agências se juntem em suas pesquisas em andamento, contribuindo com dados de campanha, log files e novos modelos para exploração em uma iniciativa aberta do setor que ajudará a inaugurar uma nova era.

Se marcas, agências e editoras se posicionarem em conjunto com o compromisso de avançar e adotar melhores práticas que possam ajudar a mitigar o viés em campanhas publicitárias, é possível abordar um problema que existe há décadas para o bem dos consumidores e da sociedade como um todo.

Continue lendo