Conecte-se com a LIVE MARKETING

Agências

Mirum cria campanha baseada em relato de casal fã da marca Volvo

Publicado

em

Caminhão Volvo é o veículo escolhido pelos noivos para chegar à cerimônia de casamento

Sempre atenta às interações e depoimentos de seus clientes em seus canais sociais, a Volvo lança campanha, criada pela Mirum, em que conta a história do casal Graciela e Eduardo Holodniak, ambos de Cascavel, Paraná.

O caminhão Volvo esteve presente em todos os momentos de suas vidas – tornando-se muitas vezes a mola propulsora em momentos mais difíceis para seguirem em frente.

Graciela não é caminhoneira. No começo do namoro com Eduardo, ela não gostava da ideia de ter um marido com esta profissão e chegou até a ameaçar terminar o relacionamento se ele fosse pra estrada. Mas, com o passar do tempo, foi impactada pela paixão do marido pelos caminhões, vinda de várias gerações de sua família, e não só cedeu à paixão do então noivo, como acabou se envolvendo com os veículos que se tornaram a principal fonte de renda do casal – e, consequentemente, uma ligação imediata com a felicidade e as conquistas da família.

Para marcar de uma forma especial o casamento, Graciela tinha uma meta: chegar dirigindo seu Volvo FH branco. Tudo foi pensado para este fim, incluindo a adaptação de seu vestido de noiva. No filme, vemos o sonho se tornando realidade: ela entra no caminhão e dirige até a igreja para se casar com o Volveiro Eduardo. 

Essa história inspirou a agência Mirum a eternizar o momento do casal e sua conexão com o caminhão.

“Contamos a história real de clientes satisfeitos e mostramos a paixão sentida por muitas dessas pessoas que interagem com a Volvo todos os dias. Queremos gerar identificação com outros fãs da marca”, comenta Felipe Amaral, Community Manager.

A história do casal mostra como é forte a relação dos caminhoneiros com a Volvo. Isso é usualmente percebido nas redes sociais com os comentários de clientes e futuros clientes que demonstram o sonho de ter um caminhão da linha – e, em muitos desses relatos, a ligação emocional é tanta que o caminhão acaba se tornando peça fundamental na jornada de seus consumidores.

O filme, parte da campanha “Meu Volvo, Minha História”, poderá ser visto nas páginas do Facebook e do Youtube da Volvo Caminhões.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Agências

Ampla conquista a conta da Margarina Primor

Publicado

em

A Ampla – agência com sede em Recife (PE) e escritórios em Vitória (ES), Aracaju (SE) e Maceió (AL) – acaba de conquistar a conta da Margarina Primor, líder no segmento de margarinas de consumo nas regiões Norte e Nordeste. A agência cuidará de toda a comunicação e campanhas on e off-line da Margarina Primor. A marca pertence à Seara, da JBS.

“A Ampla será uma parceira estratégica da Primor na região. Vamos apoiar a marca no fortalecimento de sua liderança, além de reforçar para o consumidor a inovação e a qualidade dos produtos Seara”, explica Queiroz Filho, co-presidente da Ampla.

A Seara também possui as marcas Delícia, Doriana, Delicata, Gradina, Salada, Ricca, Cremosy e Cukin, e ocupa, atualmente, a segunda posição no mercado brasileiro de margarinas, com 35,5% de participação.
Continue lendo

Agências

WWF-Brasil e Loop Brands firmam parceria para gestão de contratos de licenciamento

Publicado

em

Num mundo cada vez mais consciente, no qual as pessoas estão mais atentas ao desperdício, reciclagem, reuso e consumo sustentável, o WWF-Brasil licencia seu icônico panda  – uma das marcas mais reconhecidas e queridas no mundo – com o objetivo de comunicar suas mensagens de conservação em prol do meio ambiente para um maior público possível, com produtos sustentáveis e que expressem as causas defendidas pela organização e que são endossadas pelos consumidores.

A agência escolhida para o gerenciamento da marca é a Loop Brands, já reconhecida no segmento de causas relacionadas com saúde, meio ambiente e relações sociais. A empresa será responsável pela prospecção e gerenciamento dos contratos de licenciamento de produtos que visem um mundo mais sustentável, com maior respeito à biodiversidade e menor desperdício e pegada de carbono.

Os produtos que estamparão a marca WWF no Brasil possuirão caráter educativo e de comprometimento ativo. Eles trarão mensagens de conservação como forma de expressão daqueles que se identificam com a causa ambiental. O objetivo é proporcionar às pessoas o sentimento de pertencimento e oportunidade de externar opiniões, trazendo informações novas que as estimulem a reflexão sobre o planeta e suas responsabilidades com o meio ambiente.

Para evitar a geração excessiva de lixo, toda a produção será amigável com o meio ambiente, desde a embalagem que deve gerar o mínimo possível de resíduos, incorporando materiais reciclados ou reutilizáveis até o produto em si, que deve ser inteligente, com design consistente, durável, com função e propósito, feitos de materiais sustentáveis ou alimentados por energias renováveis.

A iniciativa ocorre num momento de expansão da consciência ambiental em que boa parte dos consumidores são totalmente favoráveis ao marketing de causa, conforme sinaliza a pesquisa Ipsos 2019. Na mesma análise, 34% das pessoas disseram ter adquirido no último ano, produtos que destinaram parte do seu valor a causas sociais, culturais ou ambientais. Para Murilo Hinojosa, sócio-fundador da Loop Brands, o anúncio de licenciamento da marca chega em boa hora. “os consumidores valorizam e estão dispostos a adquirir produtos fabricados da maneira ambientalmente correta”.

Gabriela Yamaguchi, diretora de sociedade engajada do WWF-Brasil afirma que “mais que uma parceria, a ação representa um esforço de adequação às tendências de comportamento e engajamento da sociedade. Trata-se de mais uma iniciativa do WWF-Brasil para a mudança da atual trajetória de degradação do nosso planeta. A cada ano, o mundo despeja cerca de 8 milhões de toneladas de plástico nos oceanos, as paisagens naturais têm sido alteradas e muitas espécies de plantas e animais estão em risco de extinção. Precisamos mudar a forma como consumimos e nos engajar mais com a causa ambiental”, ressalta.

Continue lendo