Conecte-se com a LIVE MARKETING

Agências

In Loco reúne time de vendas para discutir sobre o futuro da publicidade

Publicado

em

A extensão da mídia OOH para o mobile e o modelo de comercialização que cobra apenas custo da visita do consumidor ao PDV foram os assuntos do encontro

A In Loco, empresa de tecnologia de inteligência de localização com soluções para mídia, aplicativos e antifraude, reuniu o seu time de vendas, formado por executivos das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, na sede da empresa, no Porto Digital de Recife, para discutir o futuro da publicidade e os próximos passos da empresa, que viu sua carteira de clientes crescer 20% após lançar o CPV – Custo Por Visita – e que está com uma estratégia bastante agressiva para o Mobile Extension, solução em que integra mídias tradicionais, como o OOH, com a publicidade mobile.

“Esse tipo de iniciativa é muito importante para a nossa estratégia porque alinha o discurso do time de vendas de todo o Brasil e abre espaço para que as ideias de todos sejam ouvidas e avaliadas pela equipe de tecnologia”, revela André Ferraz, CEO e cofundador da In Loco.

A solução Mobile Extension se propõe a derrubar as barreiras técnicas que separam a mídia tradicional da mídia digital. A solução funciona assim: a tecnologia de localização da In Loco – uma espécie de “super GPS” – para mapear os pontos onde a mídia exterior está localizada. A partir deste mapeamento, a tecnologia da In Loco impacta, com um anúncio mobile, os consumidores que passaram por algum mobiliário OOH, estendendo a mensagem do out of home para o celular do consumidor .

Já o Custo Por Visita, é um tipo de comercialização de campanhas que permite às marcas só pagarem pelo volume de visitas gerado às lojas físicas. Assim, os anunciantes podem adquirir as suas campanhas através de uma métrica mais palpável – o número de pessoas que visitaram os PDVs após visualizar o anúncio.

Ambas soluções só são possíveis graças à tecnologia de localização da In Loco, que é 30 vezes mais precisa do que o GPS. E mais, não tem custos com beacon – sistema comum nos Estados Unidos. Para chegar à localização, a In Loco usa o wifi e outras tecnologias embarcadas no celular como o acelerômetro (que entende o número de passos que a pessoa deu, o tamanho de cada passo e a direção), o giroscópio (sensor que entende para onde o celular está apontando nas três direções), e o magnetômetro (um subconjunto da bússola). A tecnologia foi eleita como a mais precisa do mercado global pela Microsoft Research, em 2014.

Continue lendo

Agências

Renase assina convenção de 70 anos da Bauducco

Publicado

em

A Renase Eventos, que tem mais de 30 anos de história na produção, organização e logística de eventos corporativos, assinou a convenção da Bauducco, que celebrou os 70 anos da empresa e apresentou as novidades para os próximos meses no que tange as campanhas de marketing e vendas. O evento fechou o Novotel Itu Golf & Resort e trouxe como destaques:

– plenária super moderna com mais de 40m de painel de LED, inclusive aéreos, além da cenografia;

– foyer para recepção e credenciamento dos convidados totalmente customizado;

– corners instagramáveis, abusando das gigantografias;

– personalização completa do resort com a marca Bauducco, com destaque para a área externa e varanda dos apartamentos;

– logística de transporte aéreo e terrestre para reunir, com toda a segurança e conforto, toda diretoria, gerência, departamentos de vendas & marketing, além dos distribuidores de todo o Brasil.

“Desde 2016 realizamos as convenções da Bauducco, mas essa, com certeza, teve um gostinho especial”, afirma Rodrigo Stocco, CEO da Renase. Além dos convidados para a convenção, a agência ainda realizou um encontro paralelo para os franqueados da Casa Bauducco. “O jeito Bauducco de ser foi destaque em meio a toda inovação, tecnologia e ativações que realizamos”, completou Stocco. Entre montagem, realização e desmontagem, foram sete dias de produção, que envolveu cerca de 80 colaboradores diretos e indiretos.

Adriane Galisteu, atriz e apresentadora, foi a mestre de cerimônias da convecção, que também contou com palestra de Lars Grael, duas vezes medalhista Olímpico e que trouxe a motivação e superação como temas centrais para a plenária do evento. Para Camila Lizi Benelli, da Bauducco, contar com a expertise e resiliência do time Renase foi fundamental para o sucesso do evento. “Deixamos Itu com o sorriso de dever cumprido no rosto e com os melhores feedbacks de nossos convidados. Realizar um evento tão importante e complexo como essa convenção implica na total integração e confiança com nossos parceiros”, destacou a cliente.

Continue lendo

Agências

Bullet aposta em startups

Publicado

em

A Bullet, agência de comunicação e engajamento comandada por Fernando Figueiredo, cria modelo destinado exclusivamente para atender startups de tecnologia, como foodtechs, edtechs, fashiontechs, entre outras, com o objetivo de oferecer um custo de marketing sustentável para o estágio em que essas empresas se encontram: é o “Bullet 4 Equity”, uma mistura de prestação de serviço que envolve não só recursos internos da agência, como criação, planejamento, canais e produção, como parcerias com fundos de investimento e consultoria de gestão com board members plugados num modelo de clube.

O serviço é prestado em troca de uma remuneração mínima, mais equity, da empresa e todos os envolvidos nesta consultoria de marketing participam desse clube de gestão.

A Bullet acredita que branding e estratégias de geração de leads e conversão são fundamentais para empresas que precisam provar sua tese. “A agência vem sendo procurada por empresas que estão em estágio inicial e que apresentam um enorme potencial de desenvolvimento”, explica Fernando Figueiredo, CEO da Bullet.

A ideia desse modelo é apoiar empresas que crescem e ganham mercado, mas que ainda não possuem uma verba de marketing estruturada para contratar players ou investir em mídia na medida que precisam.

Com a alta demanda de projetos de startups durante a pandemia, a agência percebeu que poderia trabalhar com esses clientes e entregar mais do que comunicação. “É sobre ajudar as empresas a crescerem por meio de estratégias de marketing, criação de leads, distribuição, vendas, novos canais e oportunidades. Se acreditarmos que podemos agregar valor com nosso trabalho, podemos apostar mais no futuro do que cobrar no presente. Esse mercado tem potencial de crescimento vertical por envolver indústrias não só de comunicação. Além disso, no State, espaço de inovação onde a Bullet montou sua operação, estamos cercados de startups e empresas com foco em inovação. Estamos constantemente ouvindo essa demanda por parte das empresas e demos uma resposta a isso”, finaliza Figueiredo.

Continue lendo