Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Estudo revela a evolução do consumidor digital no Brasil

Publicado

em

Realizado pela HubSpot, a pesquisa oferece informações sobre o comportamento digital dos consumidores brasileiros – os usuários buscam informações no Google, antes de consultar a opinião de familiares e amigos

A maneira como as pessoas interagem com as marcas mudou. É o que indica a pesquisa Evolução do Consumidor Digital no Brasil, realizada pela HubSpot, plataforma líder de CRM, marketing, vendas e atendimento ao cliente. Segundo o estudo, hoje, cada vez mais conectados, 51% dos consumidores afirmam ter mais confiança nas informações do Google do que na opinião de amigos e familiares (46%).

O estudo traz diversas informações sobre o comportamento dos clientes nas redes sociais, sobre em quais canais estão os consumidores e qual a melhor forma para se comunicar com eles. Realizado com mais de 600 executivos de diferentes setores do mercado brasileiro, o relatório aponta, por exemplo, que 80% das pessoas acreditam que as redes sociais têm um impacto positivo na sociedade.

De acordo com Rodrigo Souto, gerente de marketing da HubSpot no Brasil, a empresa percebeu um movimento interessante no mercado brasileiro: “Notamos que a forma como os consumidores brasileiros se comunicam afeta diretamente nas operações das empresas: eles trocam informações, compartilham experiências e pesquisam antes de entrar em contato com uma companhia”, explica.

Onde o consumidor busca a informação

Quando questionados sobre em quais canais ou plataformas descobrem novos produtos e empresas, 72% dos entrevistados indicaram o Google, 56%, o Facebook e 50%, o Youtube. Além disso, a maior parte dos pesquisados, 45%, preferem consumir conteúdo em vídeo (como tutoriais) das marcas e empresas que acompanham. 40% preferem informações por email e 34% por imagens em redes sociais (como posts no Instagram).

67% dos entrevistados preferem se envolver e aprender mais sobre as marcas que gostam por meio do website oficial, 47%, assistindo os vídeos da companhia e 42% curtindo conteúdo na página do Facebook.

As prioridades das empresas

Fechar negócios segue como prioridade dentro das empresas, com 70%. Entretanto, 39% dos entrevistados querem melhorar a eficácia de seus processos (como a melhora do funil de vendas, por exemplo).

Nos próximos 12 meses, estes são os canais de distribuição de conteúdo que estão no planejamento das companhias como foco das ações de marketing: Youtube (63%), Instagram (58%), Vídeos no Facebook (56%) e Redes Profissionais como o LinkedIn (54%).

“Após uma compreensão clara do que ocorre no mercado, os desafios podem se transformar em oportunidades de crescimento e auxiliar nas estratégias certas”, explica Souto. “Com o estudo, é possível mensurar como os líderes de vendas e marketing no Brasil estão acompanhando as rápidas mudanças no cenário digital. E isso leva à adaptação de acordo com as mudanças de comportamento do consumidor. Essas mudanças tendem a ir em direção a um mundo mais digitalizado” completa.

 A empresa elaborou ainda um infográfico que reúne os principais dados da pesquisa. O material pode ser acessado aqui.

Metodologia

O estudo Evolução do Consumidor Digital no Brasil –  2018 entrevistou 604 executivos dos mais variados setores, portes de empresa e níveis de cargo durante os meses de julho a agosto de 2018. O mesmo estudo foi aplicado ainda em 99 países, com 7.000 respondentes.

O conjunto de amostra é composto de respostas voluntárias de contatos e parceiros da HubSpot, que participaram mediante convite. A HubSpot suplementou esse número com respostas fora do ecossistema HubSpot, para garantir um tamanho de amostra válido e equilibrado com respondentes adicionais por meio da empresa de pesquisas Luc.id.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

Mercado do Live Marketing busca capacitação

Publicado

em

Profissionais ligados ao Live Marketing estão aproveitando o ritmo menos acelerado para buscarem capacitação e qualificação para a retomada pós-pandemia. A AMPRO Saber, a plataforma de cursos de qualificação criada pela AMPRO – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing, tem contabilizado crescimento no número de interessados pelos cursos.

No próximo dia 22 de abril, a partir das 18h30, já está confirmada o curso online “Concursos, Sorteios, Vale-brindes: Entenda a Certificação Necessária e Evite Problemas”, ministrada por Vanessa Calabria Macarrão, do FAS Advogados. O curso vai abordar sobre a legislação de promoções e prêmios, conceito de promoção comercial, modalidades e requisitos de realização, comprou-ganhou, campanhas de incentivo, programas de fidelidade e ações de chash-back e desconto.

Na sequência, no dia 27 de abril, a partir das 19h, uma próxima turma acompanha o curso “ROI de Eventos – Conheça e Aplique”, com Roberta Nonis, da Evento Único Consultoria. A aula vai orientar agências e clientes a definirem objetivos tangíveis e intangíveis de seus eventos desde o briefing, formatando o evento com foco na mensuração de resultados.

“Diversas modalidades do Live Marketing, como os concursos, sorteios, vale-brindes, as promoções no ponto de venda, o trade marketing, não pararam. São atividades que devem continuar sendo motivadas e gerando novos Jobs. Por isso também a procura pelo curso sobre promoções com premiações. Eventos também continuam acontecendo na modalidade online e o conteúdo do dia 27 foi pensado para o preparo dos profissionais para a medição de retorno, tanto em eventos digitais quanto no retorno dos eventos presenciais”, afirma o presidente executivo da AMPRO, Alexis Pagliarini.

A agenda de eventos do AMPRO Saber, bem como detalhes e inscrições, está disponível no site da AMPRO: https://ampro.com.br/agenda

Continue lendo

Universo Live

Publicidade nos muros das favelas gera cestas básicas ao G10

Publicado

em

Presente em comunidades de todo o país, o Outdoor Social® foi criado para conectar marcas com o público das favelas e aquecer a economia local. Na prática, como modelo de mídia OOH (Out Of Home), o morador recebe para tornar o muro de sua casa um outdoor para anúncios, fazendo com que a população local tenha contato com as marcas. “É uma forma de mostrar ao mundo o poder de consumo da região e possibilitar uma renda extra aos expositores, que são domiciliados locais”, explica Emilia Rabello, fundadora do Outdoor Social®, pioneiro no segmento OOH em favelas.

Nesse momento de agravamento da pandemia, além da renda extra, que auxilia os moradores, o Outdoor Social® destinará cestas básicas para o G10, bloco das 10 maiores favelas do Brasil. A cada painel instalado em abril, uma cesta básica é doada. A meta é alcançar o mínimo de 1.000 outdoors, de marcas como O Boticário e Tim, colocados nos muros dos moradores das principais favelas do país. O intuito é amenizar os impactos socioeconômicos deste momento de crise no país. “Estamos em uma situação crítica com o agravamento da pandemia e precisamos nos mobilizar. Só na primeira semana, conseguimos entregar 268 cestas e esperamos distribuir ainda mais rapidamente. Com essas doações, queremos atravessar juntos o momento de crise e inspirar outros líderes empresariais a destinarem parte do lucro à entrega social”, conta Emilia.

Segundo o Monitor das Doações Covid-19, organizado pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), a população brasileira fez muitas doações durante os 12 meses da pandemia no país. A cifra da solidariedade já totaliza R$ 6,5 bilhões, englobando doações de pessoas físicas e jurídicas. Desse valor, 84% são originários de companhias privadas.

 “Não podemos mais esperar por políticas públicas. Somos um povo forte, unido, trabalhador e juntos, sairemos dessa”, ressalta Gilson Rodrigues, presidente do G10. Acreditando na soma de esforços para atender as necessidades da sociedade, Emilia reforça o potencial que as comunidades têm. “As favelas brasileiras possuem um enorme potencial cultural, intelectual e econômico. Por isso, precisamos seguir somando esforços para garantir as ferramentas de pleno desenvolvimento dessas populações e alavancar a economia do país”, finaliza.

Continue lendo