Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Confiança na economia brasileira tem alta de 50% para profissionais de vendas e marketing no Brasil

Publicado

em

Estudo inédito realizado pela ADVB com o apoio da FIPE revela que a confiança dos profissionais do setor sobre a economia brasileira em geral aumentou e que as expectativas sobre o futuro dos negócios segue otimista

De acordo com o estudo referente ao primeiro trimestre de 2018 realizado pela ADVB – Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil com apoio da FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), cerca de 50% dos entrevistados acreditam que as condições da economia brasileira, do setor econômico e das empresas, melhoram nos últimos seis meses. Os profissionais também responderam que estão otimistas com o futuro dos negócios (68%), com o setor econômico (62%) e com a economia brasileira (57%). Ainda sobre as expectativas, 74% dos profissionais esperam um incremento no valor das vendas nos 12 meses seguintes à pesquisa, e 49% têm perspectiva de aumento na verba destina ao marketing. 40% registraram um aumento de até 10% no valor das vendas no período.

Para Latif Abrão Jr., presidente da ADVB, o crescimento da confiança dos profissionais do setor sinaliza uma retomada econômica no País. “O empresariado brasileiro está confiante em relação à economia e otimista com seus negócios, reflexo do crescimento esperado para o cenário econômico este ano, principalmente para os setores de vendas e marketing, que são o motor para o desenvolvimento econômico do Brasil”, destaca Latif.

De acordo como estudo, divulgado este mês, a maioria dos representantes do setor são do sexo masculino (78%), com 45 anos ou mais (77%). Já na questão demográfica, 84% afirmaram trabalhar em empresas sediadas em São Paulo, e 5% no Rio de Janeiro. Em relação ao setor empresarial, 37% ocupam cargos de presidência, direção e gerência, 77% ocupam cargos em empresas de comércio e serviços e 20% em segmentos industriais.

A pesquisa foi realizada entre 20/3/2018 e 04/04/2018 e coletou um total de 237 respostas. Foram convidados a participar da sondagem indivíduos com cargos nas áreas de vendas e marketing, dirigentes e ocupantes de cargos relevantes em suas empresas e instituições.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

PlayStation anuncia parceria com Discord

Publicado

em

PlayStation anunciou, nesta segunda-feira (3), investimento no Discord como maneira de construir uma relação com o popular serviço de conversa online.

Jim Ryan, presidente e CEO da PlayStation, anunciou a parceria por meio de publicação no site oficial. Por enquanto, não foram divulgados detalhes a respeito dessa relação. A Sony diz que fez um investimento na Série H do Discord e que a PlayStation entrou em contato com os fundadores da plataforma, Jason Citron e Stan Vishnevskiy, com o objetivo de reunir amigos e comunidade.

“Empoderar os jogadores para que possam criar comunidades e compartilhar experiências de jogos é o coração do que fazemos”, disse Ryan. “Portanto, estamos mais do que animados por começar essa jornada com um dos serviços de comunicação mais populares do mundo.”

Discord é um serviço de comunicação online em que as pessoas podem se unir em canais criados por usuários para conversar por texto, voz ou chats de vídeo. Esses canais podem ser focados em hobbies e criados por grupos de amigos ou mesmo empresas oficiais de jogos. O Discord tem cerca de 140 milhões de usuários por mês ao redor do mundo.

A notícia da participação minoritária da PlayStation vem após relatos de que o Discord interrompeu negociações com três compradores em potencial, incluindo a Microsoft. Supostamente, a gigante da tecnologia estava pronta para oferecer US$10 bilhões pelo Discord. Ao que tudo indica essas conversas podem ser “reiniciadas no futuro”.

Matéria traduzida do IGN Brasil de Matt T.M. Kim .

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

WhatsApp Pay já está disponível no Brasil, veja como usar

Publicado

em

O serviço de pagamentos no WhatsApp, o WhatsApp Pay finalmente chegou ao Brasil.. Através desta nova função, os usuários do aplicativo podem transferir dinheiro para outras pessoas, sem taxas e com a mesma facilidade que enviam uma foto para seus contatos. Lembrando, que os pagamentos para empresas serão ativados no futuro após aprovação.

A nova função chega após colaboração com o Banco Central, com o objetivo de reduzir custos para as pessoa. Com a aprovação do Banco Central, o Facebook Pagamentos do Brasil Ltda, se tornou um iniciador de pagamentos para transferências entre pessoas físicas.

“Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro de maneira segura não poderia ser mais importante neste momento, já que não só diminui a exposição das pessoas à pandemia, mas também as ajuda a se manterem conectadas com entes queridos, expande o acesso a serviços financeiros e possibilita que mais pessoas participem da economia digital”, afirma Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp

Os pagamentos no WhatsApp são habilitados pelo Facebook Pay, uma forma simples e segura de efetuar pagamentos nos aplicativos do Facebook. As transferências e pagamentos são protegidos por várias camadas de segurança, como o PIN do Facebook Pay ou a biometria em dispositivos compatíveis.

Para começar a usar, as pessoas podem adicionar seu cartão de um banco parceiro, escolher uma pessoa para enviar o dinheiro e clicar para adicionar a transação. Em seguida, o destinatário verá o pagamento direto na conversa com o remetente.

Porém, as pessoas podem enviar até R$ 1.000,00 por transação e receber 20 transações por dia, com um limite de R$ 5.000,00 por mês (os bancos podem estabelecer um limite menor para transações). 

Conheça os bancos parceiros

Inicialmente, o serviço será habilitado para usuários com cartões de débito, pré-pago ou combo do Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi, com as bandeiras Visa e Mastercard.

“Nossos clientes poderão fazer pagamentos com a mesma facilidade com que conversam com os amigos e sem pagar nada a mais por isso. Estamos felizes em dar mais esse passo para promover acesso a serviços financeiros digitais descomplicados para todos os brasileiros.” Comentou Cristina Junqueiraco-fundadora do Nubank

Como funciona o WhatsApp Pay

Confira o passo a passo de como utilizar a nova função do mensageiro:

  • Toque no ícone de “clipe de papel” (Android) ou “+” (iPhone) e escolha a opção “Pagamento”;
  • Adicione o valor e uma mensagem opcional;
  • Toque em “Pagar” e coloque o PIN (senha) do Facebook Pay;
  • Em seguida, a transação vai aparecer como como se fosse uma mensagem na conversa do WhatsApp, e a pessoa precisa aceitar o pagamento. Depois, o dinheiro cairá na conta dela.

Porém, caso o usuário não tenha habilitado o WhatsApp Pay, uma notificação irá pedir para que a pessoa cadastre o cartão no sistema para receber a transferência. Contudo, isso precisa ser feito em até 2 dias, caso contrário o valor é reembolsado.

Vale ressaltar, que para enviar e receber pagamentos no WhatsApp, as pessoas precisam ter um número de telefone do Brasil. Somente transações dentro do país e em moeda local são autorizadas. Dessa forma, nenhuma taxa será cobrada. 

Para mais informações, acesse o site www.whatsapp.com/payments/br.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo