Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

CCXP confirma John Romita Jr., um dos maiores quadrinistas do mundo, e mais três artistas

Publicado

em

Frank Quitely, Eduardo Risso e Lee Bermejo são outros nomes que marcarão presença em todos os dias do Artists’ Alley e fazem parte das homenagens de 80 anos do Batman

A CCXP acaba de confirmar mais quatro nomes de peso para Artists’ Alley. John Romita Jr., ou “Romitinha”, como os fãs brasileiros costumam chamá-lo, retorna ao festival após esbanjar simpatia e conquistar o público em sua participação no ano passado. Frank Quitely e Eduardo Risso, destaques da CCXP de 2016, são outras duas presenças confirmadas no evento, que receberá pela primeira vez o quadrinista Lee Bermejo. No currículo, os artistas têm em comum trabalhos feitos para revistas do Batman – icônico personagem da DC que teve a sua primeira aparição na “Detective Comics N° 27”, lançada em 1939. O Cavaleiro das Trevas completa 80 anos e será homenageado no festival, que acontece entre 5 e 8 de dezembro, no São Paulo Expo. Outros nomes já confirmados para a o Artists’ Alley são Alex Maleev, Keith Giffen e Charlie Adlard.

John Romita Jr. é considerado um dos melhores contadores de histórias da indústria de quadrinhos. O artista fez sua estreia na CCXP em 2018, e voltará ao evento para promover seu novo trabalho com Frank Miller, o aguardado “Superman: Ano Um”. Filho de John Romita Sr., um dos quadrinistas mais famosos dos quadrinhos do Homem-Aranha, John Romita Jr. começou sua carreira cedo, aos 13 anos, quando propôs a criação de um personagem a Stan Lee. O artista trabalhou em diversos títulos do Homem-Aranha, Homem de Ferro, Superman e Batman, além de ser o criador de personagens como KickAss, Hit Girl, Duende Macabro, Gatuno, Madame Teia, Cristal e a grande favorita do autor: Mary Tyfoid. Na CCXP, o artista estará presente no Artists’ Alley em todos os dias do festival, além de participar de outras atividades que serão divulgadas em breve. 

Lee Bermejo, em sua primeira visita ao Brasil, fará sua estreia no festival. O ilustrador foi responsável por diversos quadrinhos do universo do Batman e trabalhou em várias graphic novels ao lado do roteirista Brian Azzarello, entre elas a recentemente lançada “Batman: Damned”. Como artista solo, Bermejo roteirizou e ilustrou “Batman: Noel” e “Suiciders”, além de desenhar várias capas para DC, Marvel e Dark Horse.

Já Eduardo Risso retorna ao país, após o sucesso de sua passagem pela CCXP em 2016. O quadrinista trabalhou nas renomadas publicações “Caín”, “100 Balas”, “Homem do Espaço”, “100 Balas – Irmão Lono”, “Logan” e “Batman: Preto & Branco”, entre outras. Risso também tem projetos com Brian Azzarello, como a obra “Moonshine”, e com Enrique Sanchez Abulí, como “Torpedo 1972”. O artista já recebeu os principais prêmios do mercado: foi vencedor do Eisner (2001, 2002 e 2004) e do Harvey (2002, 2003 e 2008), entre outros.

Frank Quitely é grande conhecido no mundo dos quadrinhos, tendo escrito e ilustrado suas primeiras histórias no final dos anos 1980. Após a autoral “Electric Soup”, lançada no cenário underground, passou a integrar a revista “Juiz Dredd”, vendida em todo o Reino Unido. O reconhecimento de seu trabalho o levou a editoras importantes, entre elas DC, Marvel e Image Comics. Em seu currículo, estão publicações de destaque, como “Os Novos X-Men”, “Sandman: Noites Sem Fim”, “We3 – Instinto de Sobrevivência”, “Superman – Grandes Astros”, “Batman & Robin” e “O Legado de Júpiter”. Junto com Mark Millar, o artista foi responsável pela obra “O Legado de Júpiter”, que ganhará uma série pela Netflix. 

Os anúncios acontecem no último dia de vendas do primeiro lote de ingressos da CCXP, que se encerra no fim do dia de hoje (30 de abril). Para quem ainda não comprou seu ingresso, é possível adquirir para quinta-feira, sexta-feira e domingo, além do pacote Epic Experience e da credencial Unlock CCXP. Já estão esgotadas as credenciais de sábado, as que dão acesso aos quatro dias de evento e o pacote Full Experience. Mesmo com a virada de lote em 1º de maio, não serão disponibilizados novos ingressos para os dias já esgotados.

Serviço CCXP

2º lote – de 1º de maio até 31 de julho

Quinta-feira: R$ 200,00 (inteira), R$ 100,00 (meia) e R$ 120,00 (ingresso social).

Sexta-feira: R$ 260,00 (inteira), R$ 130,00 (meia) e R$ 150,00 (ingresso social).

Domingo: R$ 400,00 (inteira), R$ 200,00 (meia) e R$ 220,00 (ingresso social).

Epic: R$ 1.400,00

Unlock (evento voltado para profissionais do mercado de entretenimento): R$ 1.900,00

3º lote – de 1º de agosto até 4 de dezembro

Quinta-feira: R$ 240,00 (inteira), R$ 120,00 (meia) e R$ 140,00 (ingresso social).

Sexta-feira: R$ 300,00 (inteira), R$ 150,00 (meia) e R$ 170,00 (ingresso social).

Domingo: R$ 440,00 (inteira), R$ 220,00 (meia) e R$ 240,00 (ingresso social).

Epic: R$ 1.500,00

Unlock (evento voltado para profissionais do mercado de entretenimento): R$ 2.000,00

CCXP19

Datas: de 5 a 8 de dezembro de 2019

Local: São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo – SP)

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Museu da imaginação apresenta oficinas de arte on-line

Publicado

em

Que tal um programa on-line onde as crianças podem brincar e aprender ao mesmo tempo? O Museu da Imaginação segue sua programação de oficinas on-line e neste sábado (24/04), a mergulha na arte abstrata de Piet Mondrian.

Além de aprender sobre o movimento artístico, as crianças desenvolverão uma obra de arte a partir de propostas inspiradas nos quadros do artista. A lista de materiais é enviada por e-mail e os materiais são simples: a ideia é produzir arte com o que você possui em casa, e o melhor de tudo é que as crianças conseguem desenvolver as atividades sozinhas, sem intervenção dos pais.

Piet Mondrian teve um percurso interessante: influenciado pelas obras do Van Gogh, começou a pintar quadros com coisas figuras em suas formas reais: uma árvore, uma ponte, etc. Conforme foi ficando mais velho, sua obra foi ficando cada vez mais abstrata, seguindo alguns conceitos bem particulares. Como isso aconteceu? Como foi esse processo? Nessa aula, falaremos um pouco sobre isso e sobre sua relação com as cores e formas, coisa que o deixou muito famoso!

A oficina acontece via Google Meets, tem duração de 1 hora com duas possibilidades de horário: uma sessão acontecerá as 11h e outra as 15h. A venda está disponível até as 17h do dia 23/4 para compra no site do Museu da Imaginação!

O Museu agora pode estar na sua casa!

O Museu da Imaginação agora na sua casa! Foram elaboradas uma atividade online, onde os educadores apresentam às crianças um assunto artístico e desenvolvem uma oficina com matérias simples, que todos tem em casa, desenvolvendo a imaginação, criatividade e coordenação motora.

Essas oficinas online foram desenvolvidas para que as crianças mergulhem no mundo da arte com muita imaginação e através de brincadeiras e diversão. As oficinas compreendem, além da confecção de objetos, uma reflexão sobre a produção artística da criança e o aprimoramento do pensamento criativo, tão importante para o desenvolvimento infantil.
Serviço:

MUSEU DA IMAGINAÇÃO

Ingressos para as oficinas disponíveis via whattsapp ou neste link .

WhattsApp.: (11) 94539-7638

@museudaimaginacao

Continue lendo

Eventos

BIG Festival estima movimentar US$50 milhões em 2021

Publicado

em

O BIG Festival,  festival e hub de negócios de games, apoiado pelo Brazil Games, o programa de exportação criado pela Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais, ABRAGAMES, em parceria com a Apex-Brasil, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, anunciou  que já tem 290 empresas inscritas para suas rodadas de negócios.
A plataforma, exclusiva do BIG Festival, conecta empresas com perfis complementares para reuniões de negócios. Ao longo de suas oito edições, o BIG Business Meetings já contou com a participação de mais de 2100 empresas e movimentou mais de US$200 milhões.

“O BIG Festival está presente em todas as frentes de negócios em games. Além de promover investimentos, nossos encontros estimulam a compra de jogos da região e até a compra de estúdios”, afirma Eliana Russi, Gerente Executiva do Projeto Brazil Games, “Para esse ano, estimamos movimentar em torno de US$50 milhões, um número expressivo para um ano como 2021 e para uma fase como esta que ainda vivemos no Brasil”, continua.
As reuniões de negócios do BIG Business Meetings colocam empresas desenvolvedoras brasileiras à frente de grandes publishers, como Sony, Microsoft, Nintendo e Epic Games, e em 2021 não será diferente. Destas oportunidades, surgiram diversos cases de sucesso ao longo da história do evento.

Um dos exemplos de negócios gerados no BIG é o jogo Kaze and the Wild Masks, finalista na categoria de Melhor Jogo Brasileiro nesta edição. “O BIG Festival é um dos eventos de jogos mais relevantes do Brasil, e, para nós, o mais importante do qual participamos nestes últimos seis anos de desenvolvimento. Em 2019 tivemos a oportunidade de expor o nosso jogo e ver milhares de jogadores testando o Kaze”, afirma Paulo Bohrer, co-fundador da PixelHive, compositor e sound designer no Kaze and the Wild Masks.

“Além disso, a rede de contatos que fizemos no BIG foi importantíssima para o jogo, pois foi naquele mesmo ano que iniciamos as negociações com a nossa publisher internacional, SOEDESCO; um grande passo que estávamos buscando e que possibilitou o lançamento do Kaze para as diversas plataformas nas quais ele está disponível hoje”, continua Paulo.

Com mais de 60 horas de programação online e gratuita, o BIG oferece palestras de diversos temas do universo dos games, mas para quem está buscando fazer negócios no evento, há alguns destaques:

Como preparar seu estúdio para receber investimentos
Cassia Curran, especialista em investimentos e apoio a estúdios indies por meio do WINGS Fund, discute, ao lado de Rebecca Owen, da Digital Development Management, o que um estúdio deve considerar ao se preparar para receber investimento ou para uma fusão.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 12h30 às 13h00.

Humble Bundle: Black Game Developer Fund
Nesse papo, Justin Woodward, Co-fundador do The Mix, falará sobre o Black Game Developer Fund, um programa anual de US﹩ 1 milhão que visa apoiar os desenvolvedores de jogos negros, ajudando-os a publicar jogos com financiamento, produção e suporte de marketing por meio da publisher Humble Games, da Humble Bundle.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 17h30 às 18h00.

Financiamento indie: conheça a Kowloon Nights
Anlu Liu, Content Manager do Kowloon Nights, Mark Venturelli, CEO e Diretor Criativo da Rogue Snail, uma das empresas investidas pelo fundo, e Astrid Refstrup, CEO e Co-founder da Triple Topping Games, vão bater um papo sobre o Kowloon Nights e financiamento indie. Conhecido como um fundo de investimento especializado em games que já adicionou mais de 40 títulos em seu portfólio, o Kowloon Nights tem mais de US﹩100 milhões em custódia para financiar jogos independentes.
Quando: 7 de maio (sexta-feira), das 11h30 às 12h00.

A programação completa do BIG Festival, com mais de 60 horas de conteúdo online e gratuito, contará ainda com grandes nomes do mercado de games como Ubisoft, BioWare e NetEase e será divulgada em breve.

O BIG Festival 2021 acontece entre os dias 3 e 9 de maio e todo o conteúdo do festival será disponibilizado de forma virtual e gratuita, com exceção das rodadas de negócios, voltadas a desenvolvedores, compradores, publishers e investidores internacionais e nacionais.
Continue lendo