Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

Budweiser leva ao Lollapalooza Brasil a trajetória de bandas da garagem aos palcos

Publicado

em

Cerveja oficial do festival criou um espaço exclusivo para os consumidores conhecerem a história das bandas até se tornarem um grande clássico da música

Quem disse que o Lollapalooza Brasil deste ano terá como atrações apenas quatro palcos e 70 bandas nos três dias de apresentação? Como parte da história da música, Budweiser chega ao festival não apenas como a cerveja oficial, mas como uma das principais incentivadoras dos novos clássicos, aqueles artistas que estão em início de carreira e sonham em chegar ao topo. A marca desenvolveu uma verdadeira cidade da música dentro do Autódromo de Interlagos: a Budtown. É nesse quinto “palco” que o público vai encontrar outras grandes atrações do festival.

Para se tornar um clássico musical, toda banda trilha um caminho muito parecido: os primeiros ensaios dentro da garagem de casa, os shows iniciais em pubs e bares da cidade, a gravação das primeiras músicas dentro de um estúdio até a chegada aos grandes festivais, com direito a um camarim. Em seus espaços exclusivos dentro do Lollapalooza Brasil, Budweiser vai convidar os consumidores a conferirem toda a trajetória de uma banda até o estrelato.

Na Budtown, a marca de cervejas vai mostrar como é o início de carreira dos músicos. Assim, criou espaços que representam uma garagem, um pub e um estúdio de uma grande gravadora – o Bud Studios, da Bud Records. E não pense que os cenários serão apenas decorativos. Durante os intervalos dos shows do palco principal do Lollapalooza Brasil, bandas convidadas por Bud farão apresentações de 40 minutos. O Bud Studios ainda dará espaço para cantores amadores do público, que poderão dar uma palhinha. Basta se inscrever com um promotor no próprio espaço, definir o melhor horário para a sua jam session, escolher o instrumento musical e soltar a voz.

E o camarim de Budweiser? Bom, ele fica em uma localização ainda mais exclusiva: no Lolla Lounge. Lá o público vai saber como os artistas se preparam antes de subir ao palco dos grandes festivais.

Em um evento tão especial como o Lollapalooza Brasil não poderiam faltar objetos colecionáveis. Febre nos grandes festivais, os copos decorados já estão garantidos. Mas Budweiser vai tornar a experiência com eles ainda mais especial. Isso porque, a marca escondeu prêmios no fundo de cada copo que só poderão ser revelados com a luz neon. Por isso, diversos promotores estarão espalhados pelo festival para identificar os ganhadores. Os sortudos poderão ganhar cervejas extras, acesso ao Lollalounge ou, até mesmo, ingressos para curtir mais um dia de Lollapalooza Brasil. A retirada do prêmio acontecerá no mesmo dia em um posto de troca de Budweiser, no Lolla Market. As ações são de criação da agência Octagon.

“Grandes festivais são inesquecíveis, e Bud quer tornar os momentos no Lollapalooza Brasil ainda mais especiais para o público. Os fãs sempre ficam curiosos com a história das bandas, desde o início de carreira até a chegada ao estrelato, quando elas se tornam um grande clássico. Vamos mostrar essa caminhada desde o início na Budtown e no Lolla Lounge. Afinal, Budweiser sempre esteve presente em diversos momentos da música, seja nos principais eventos do mundo ou ao lado de músicos, sejam eles já consagrados ou em início de carreira”, afirmou André Gustavo Clemente, head de eventos de Budweiser.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Museu da imaginação apresenta oficinas de arte on-line

Publicado

em

Que tal um programa on-line onde as crianças podem brincar e aprender ao mesmo tempo? O Museu da Imaginação segue sua programação de oficinas on-line e neste sábado (24/04), a mergulha na arte abstrata de Piet Mondrian.

Além de aprender sobre o movimento artístico, as crianças desenvolverão uma obra de arte a partir de propostas inspiradas nos quadros do artista. A lista de materiais é enviada por e-mail e os materiais são simples: a ideia é produzir arte com o que você possui em casa, e o melhor de tudo é que as crianças conseguem desenvolver as atividades sozinhas, sem intervenção dos pais.

Piet Mondrian teve um percurso interessante: influenciado pelas obras do Van Gogh, começou a pintar quadros com coisas figuras em suas formas reais: uma árvore, uma ponte, etc. Conforme foi ficando mais velho, sua obra foi ficando cada vez mais abstrata, seguindo alguns conceitos bem particulares. Como isso aconteceu? Como foi esse processo? Nessa aula, falaremos um pouco sobre isso e sobre sua relação com as cores e formas, coisa que o deixou muito famoso!

A oficina acontece via Google Meets, tem duração de 1 hora com duas possibilidades de horário: uma sessão acontecerá as 11h e outra as 15h. A venda está disponível até as 17h do dia 23/4 para compra no site do Museu da Imaginação!

O Museu agora pode estar na sua casa!

O Museu da Imaginação agora na sua casa! Foram elaboradas uma atividade online, onde os educadores apresentam às crianças um assunto artístico e desenvolvem uma oficina com matérias simples, que todos tem em casa, desenvolvendo a imaginação, criatividade e coordenação motora.

Essas oficinas online foram desenvolvidas para que as crianças mergulhem no mundo da arte com muita imaginação e através de brincadeiras e diversão. As oficinas compreendem, além da confecção de objetos, uma reflexão sobre a produção artística da criança e o aprimoramento do pensamento criativo, tão importante para o desenvolvimento infantil.
Serviço:

MUSEU DA IMAGINAÇÃO

Ingressos para as oficinas disponíveis via whattsapp ou neste link .

WhattsApp.: (11) 94539-7638

@museudaimaginacao

Continue lendo

Eventos

BIG Festival estima movimentar US$50 milhões em 2021

Publicado

em

O BIG Festival,  festival e hub de negócios de games, apoiado pelo Brazil Games, o programa de exportação criado pela Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais, ABRAGAMES, em parceria com a Apex-Brasil, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, anunciou  que já tem 290 empresas inscritas para suas rodadas de negócios.
A plataforma, exclusiva do BIG Festival, conecta empresas com perfis complementares para reuniões de negócios. Ao longo de suas oito edições, o BIG Business Meetings já contou com a participação de mais de 2100 empresas e movimentou mais de US$200 milhões.

“O BIG Festival está presente em todas as frentes de negócios em games. Além de promover investimentos, nossos encontros estimulam a compra de jogos da região e até a compra de estúdios”, afirma Eliana Russi, Gerente Executiva do Projeto Brazil Games, “Para esse ano, estimamos movimentar em torno de US$50 milhões, um número expressivo para um ano como 2021 e para uma fase como esta que ainda vivemos no Brasil”, continua.
As reuniões de negócios do BIG Business Meetings colocam empresas desenvolvedoras brasileiras à frente de grandes publishers, como Sony, Microsoft, Nintendo e Epic Games, e em 2021 não será diferente. Destas oportunidades, surgiram diversos cases de sucesso ao longo da história do evento.

Um dos exemplos de negócios gerados no BIG é o jogo Kaze and the Wild Masks, finalista na categoria de Melhor Jogo Brasileiro nesta edição. “O BIG Festival é um dos eventos de jogos mais relevantes do Brasil, e, para nós, o mais importante do qual participamos nestes últimos seis anos de desenvolvimento. Em 2019 tivemos a oportunidade de expor o nosso jogo e ver milhares de jogadores testando o Kaze”, afirma Paulo Bohrer, co-fundador da PixelHive, compositor e sound designer no Kaze and the Wild Masks.

“Além disso, a rede de contatos que fizemos no BIG foi importantíssima para o jogo, pois foi naquele mesmo ano que iniciamos as negociações com a nossa publisher internacional, SOEDESCO; um grande passo que estávamos buscando e que possibilitou o lançamento do Kaze para as diversas plataformas nas quais ele está disponível hoje”, continua Paulo.

Com mais de 60 horas de programação online e gratuita, o BIG oferece palestras de diversos temas do universo dos games, mas para quem está buscando fazer negócios no evento, há alguns destaques:

Como preparar seu estúdio para receber investimentos
Cassia Curran, especialista em investimentos e apoio a estúdios indies por meio do WINGS Fund, discute, ao lado de Rebecca Owen, da Digital Development Management, o que um estúdio deve considerar ao se preparar para receber investimento ou para uma fusão.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 12h30 às 13h00.

Humble Bundle: Black Game Developer Fund
Nesse papo, Justin Woodward, Co-fundador do The Mix, falará sobre o Black Game Developer Fund, um programa anual de US﹩ 1 milhão que visa apoiar os desenvolvedores de jogos negros, ajudando-os a publicar jogos com financiamento, produção e suporte de marketing por meio da publisher Humble Games, da Humble Bundle.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 17h30 às 18h00.

Financiamento indie: conheça a Kowloon Nights
Anlu Liu, Content Manager do Kowloon Nights, Mark Venturelli, CEO e Diretor Criativo da Rogue Snail, uma das empresas investidas pelo fundo, e Astrid Refstrup, CEO e Co-founder da Triple Topping Games, vão bater um papo sobre o Kowloon Nights e financiamento indie. Conhecido como um fundo de investimento especializado em games que já adicionou mais de 40 títulos em seu portfólio, o Kowloon Nights tem mais de US﹩100 milhões em custódia para financiar jogos independentes.
Quando: 7 de maio (sexta-feira), das 11h30 às 12h00.

A programação completa do BIG Festival, com mais de 60 horas de conteúdo online e gratuito, contará ainda com grandes nomes do mercado de games como Ubisoft, BioWare e NetEase e será divulgada em breve.

O BIG Festival 2021 acontece entre os dias 3 e 9 de maio e todo o conteúdo do festival será disponibilizado de forma virtual e gratuita, com exceção das rodadas de negócios, voltadas a desenvolvedores, compradores, publishers e investidores internacionais e nacionais.
Continue lendo