Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Agências digitais ajudam novos empreendedores a criarem negócios online do zero

Publicado

em

Desde a criação da marca até o desenvolvimento dos canais de vendas e expansão do faturamento, agências de branding e marketing digital fazem o trabalho pesado e entregam lojas virtuais prontas para empresários de primeira viagem

 

Não foi por acaso que o mercado de e-commerce caiu nas graças de quase 50 milhões de brasileiros em 2016 – salto de mais de 22% em relação ao ano anterior. Além da alta do empreendedorismo de oportunidade, motivado massivamente pela crise econômica, os caminhos para lucrar no universo digital estão menos tortuosos. Agências de marketing digital, acostumadas a encontrar os atalhos nesse ambiente, agora desenvolvem do zero marcas, negócios virtuais e ainda mostram o caminho do faturamento para empresários de primeira viagem.

Danilo Colombo, Chief Business Officer da Trespix Marketing Digital, pioneira em projetos de criação e desenvolvimento 360º para e-commerces no Brasil, define a importância dessa união de forças: “Por mais simpático e habilidoso que o vendedor convencional seja, replicar essas técnicas no ambiente digital é muito complicado. Por isso, a grande maioria dos e-commerces de sucesso teve um acompanhamento bem próximo da equipe de marketing digital”. E não precisa de muito para tirar o projeto do papel. O cliente necessita apenas saber que tipo de produto quer vender e, a partir daí, as equipes criativas desenvolvem o branding (nome, logotipo e identidade visual), o layout otimizado da loja virtual, buscam o público em redes sociais e em canais de vendas e ainda prestam consultoria para sugerir plataformas, serviços e ações para maximizar o faturamento.

O custo de um projeto completo parte de 3.000 reais, valor muito abaixo do que é necessário para se ter uma boa loja tradicional, como aluguel e reformas do espaço, e com a vantagem de ter os mecanismos de venda já em prática no momento da inauguração. É o caso do empreendedor Ezequiel Carvalho, proprietário da Que Bonita Cosméticos, loja virtual que vende produtos de beleza para profissionais de salões de cabeleireiro e para o varejo geral. Depois de quase oito anos vendendo seus produtos no sistema porta a porta, Carvalho fez sua estreia no mundo digital em setembro de 2016.

Para tirar a ideia do papel, Carvalho entregou para a Trespix apenas o nome que queria dar para a sua empresa. “A partir daí, o principal desafio da equipe foi construir uma marca que passasse credibilidade, apesar de ser nova, e fazer com que o layout da loja transmitisse essa ideia”, explica Fabiano Alves, Chief Marketing Officer da Trespix.

O resultado foi certeiro. Em seis meses de funcionamento, o faturamento do negócio aumentou mais de 300% e as vendas agora são feitas 99% online. “Extrapolei a barreira de trabalhar apenas com consumidores da minha região e hoje mando produtos para o Brasil todo e para França e Itália”, comemora Carvalho. Ele explica que também eliminou um custo massacrante do seu empreendimento com a migração para o digital. “Não preciso mais deixar produtos em consignação nos salões, que acabam sumindo e me deixando só com o prejuízo”, conta.

A parceria entre empreendedores e agências de marketing digital tornou mais amigável a experiência de comprar online, potencializando a capacidade de vendas desse mercado. Em 2016, as lojas virtuais movimentaram 44,4 bilhões de reais no Brasil, alta de 12% ante ao ano anterior. Em média, cada cliente gastou 417 reais por compra no ano passado, mas a expectativa é de que esse valor chegue a 452 reais em 2017, reforçando o panorama de crescimento constante desse mercado, que hoje representa tímidos 3,8% do mercado de varejo brasileiro. “Ainda tem muito a ser explorado e se o empresário investir em um bom guia, como as agências de marketing digital, pode nadar de braçada nesse crescimento acelerado”, afirma Douglas Iga, Chief Technology Officer da Trespix.

Continue lendo

Digital

Digi é finalista do prêmio internacional IMA Summit Awards 2022

Publicado

em

O IMA Summit Awards 2022 anunciou os finalistas da principal premiação dos Estados Unidos no setor de marketing de incentivo e relacionamento, que avalia campanhas de agências do mundo todo. A Digi, uma das principais agências de Marketing de Incentivo e Relacionamento do país e três anos consecutivos vencedora do Circle of Excellence Awards (a premiação anual do IMA – Incentive Marketing Association), recebeu duas indicações.

Na categoria Excelência em Incentivo de Vendas, a campanha de lançamento de Coca-Cola sem Açúcar é uma das finalistas. A ação para o Halloween de Fanta entrou no shortlist da categoria Excelência em Merchandising em Programa de Incentivo.

A premiação é organizada pelo IMA (Incentive Marketing Association ou Associação de Marketing de Incentivo) desde 2015, para celebrar a excelência no setor de Incentivo, Recompensa e Reconhecimento em todo mundo.

A Digi compete com campanhas feitas para empresas como Intel, Lexus, IBM e Vodafone, por agências europeias e norte-americanas. Os vencedores do IMA Summit Awards 2022 serão conhecidos durante cerimônia de premiação em Utha, nos Estados Unidos, no dia 12 de julho.

Para a campanha de lançamento da nova Coca-Cola sem Açúcar no Brasil, a Digi criou um programa de incentivo para os times de vendas e merchandising dos produtores da marca, baseado em um novo aplicativo, similar ao Instagram. O app criado pela Digi permitia postagens de fotos e vídeos dos vendedores, os primeiros a experimentarem o novo sabor, antes mesmo dos consumidores. Foram mais de 2 mil postagens, 30 mil likes e 5 mil comentários, além de milhares de prêmios exclusivos Coca-Cola.

Já para engajar a força de vendas dos fabricantes de Fanta e garantir positivação e presença da marca em milhares de PDVs em todo Brasil, a Digi criou, em outubro de 2021, uma ação de trade marketing e ativação com o tema Halloween, que envolveu 3.500 colaboradores. Os times de merchandising “vestiram” com as cores de Fanta e a temática assustadora de Halloween as áreas de exposição de produtos, participaram com suas dancinhas no TikTok e ganharam milhares de prêmios. A campanha também recebeu mais de 5 mil fotos dos times de vendas de 470 cidades brasileiras.

“É com grande alegria e orgulho que recebemos essas duas indicações em um prêmio internacional tão importante do mercado de marketing de incentivo mundial, promovido pelo IMA, a principal associação do setor. É o quarto ano consecutivo de indicação da Digi, provando que estamos cada vez mais concentrados em desenvolver ações inovadoras e disruptivas para nossos clientes, sempre parceiros, investindo em pessoas e infraestrutura para crescer com qualidade e de maneira sustentável”, declara Pedro Bannura, presidente da Agência Digi.

Continue lendo

Digital

Orla carioca na onda das Blockchains

Publicado

em

A orla carioca vai contar com uma novidade digital: a entrada no mundo dos Fan Tokens. A Orla Rio, em parceria com a DaX, empresa de tecnologia que utiliza blockchain para gerar experiências e negócios, vai lançar, em julho, um projeto inédito e phygital (combinação do mundo digital com o físico) do primeiro quiosque no mundo financiado por fan tokens.

A iniciativa vai permitir que o público adquira tokens pela internet que renderão experiências extras e únicas no quiosque escolhido, como uma espécie de clube de benefícios exclusivos para seus sócios. O local escolhido para o piloto do projeto ainda está sendo definido pela concessionária, mas ficará nas praias de Ipanema ou Leblon e ficará pronto já para o próximo verão, garante João Marcello Barreto presidente da Orla Rio.

Continue lendo